Começando bem… mal.

O ano novo começou lindo e ensolarado, e em Salvador, assim como em alguns lugares maravilhosos do nosso planeta, isso é quase uma ordem superior: bora pra praia!!

E foi com essa frase que comecei o meu domingo, acordando cedo e (tentando) acordar as minhas mulheres pra gente curtir esse dia gostoso juntos e aproveitar o restinho de recesso que ainda me restava.

Após algumas horas de arrumação, lá estávamos nós à caminho de Vilas do Atlântico, reduto onde sempre escolhemos por ser um local não tão longe, porém agradável. Só que não contávamos com as intempéries do verão soteropolitano:

Engarrafamentos, praias lotadas, sem estacionamento, sem lugar nas barracas, um caos. Parecia que todo mundo em Salvador resolveu ter a mesma ideia que a gente.

Eu já tinha mandado minha paciência pro espaço (e peço desculpas à minha mulher @AnaPaulaKika pelas grosserias desnecessárias) quando decidi que não valeria à pena perder a viagem. Ficamos na areia mesmo, sem barraca, sem guarda-sol, só uma toalha e as coisas das meninas.

E assim seguimos brincando, curtindo um banho de mar, uma delícia. Mas a paz não demorou muito: brincando com Nikki na água pulando as ondinhas pra dar sorte (ironia, né?), uma onda veio e bateu forte na gente e me fez perder o equilíbrio e cair sobre algumas pedras, me cortando no dedo e no joelho. Aparentemente, nada grave, continuamos a brincar.

Uma hora depois, resolvemos ir embora (a praia tava parecendo o piscinão de ramos) pra almoçar e voltar pra casa. Ainda tínhamos que encarar comprinhas no supermercado.

Até aí tudo bem. Passamos a noite em casa vendo TV, brincando, lanchando, twitando e eu, tirando umas musiquinhas infantis pra Nikki no violão quando comecei a sentir fortes dores na mão direita. A mão que aparou a nossa queda no inocente acidente na praia. A mão que eu uso pra desenhar, trabalhar, escrever, fazer praticamente tudo. Estava machucada.

Resolvi dormir e ver se a dor passava, mas mal consegui dormir com as fortes dores que sentia e hoje, logo cedo ao sair de casa, fui logo ao hospital. Após alguns exames e raio-x, o resultado: fratura do dedo.

Mesmo assim fui trabalhar. Tinha uns problemas pra resolver, mas o médico me aconselhou, como trabalho quase que dedicadamente com a mão direita, 2 dias de repouso. Difícil, mas… necessário.

E agora estou aqui, em casa, catando milho aqui no iPad pra digitar esse post (perdoem os erros de grafia, viu?) e contar de uma vez essa minha primeira aventura de 2011.

Mas sabem de uma coisa? Não estou triste e nem preocupado. Sabem porquê? Porque, o que importa é que minha pequena princesinha do mar está bem, sã e salva. E esse macaco velho aqui se recupera já, já. =)

Obrigado a todos que mandaram twits, mensagens, e-mails, os que ligaram e a todos que se preocuparam comigo e com minha filha. Apesar de tudo estamos bem e não foi nada grave. Bola pra frente!

Ah! E aproveitando, queria indicar um aplicativo que já uso há um tempão e que hoje, mais uma vez quebrou meu galho: LogMeIn

Um aplicativo que você pode acessar de qualquer computador conectado à internet (Macs, PCs, iPhones, Blackberrys e iPad tb, é claro!) para, remotamente, controlar seus outros computadores, seja de casa, do trabalho, de qualquer lugar. Possui uma versão gratuita (muito boa!) e uma versão paga (melhor ainda!). Vale a pena conferir e testar.

Bom, chega por hoje. Minha mão já cansou demais, apesar de que com touchpad, mouse e caneta cansarem beeeem mais! Eheh

Inté!

C.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: